unicornio.jpg

UNICÓRNIO

APT.LAB - [2017]

Na busca investigativa de relacionar o objeto enquanto extensão do corpo, e influenciados pelo material inicial UNICORN de Rebecca Horn, o vídeo arte UNICÓRNIO surge como derivado final deste percurso prático reflexivo entre corpo, som e objeto. Na fricção contínua destes núcleos iniciais UNICÓRNIO carrega como possibilidade de questionamento a variação nas relações de poderes entre sujeito e objeto e suas inversões. 

No acúmulo aleatório de objetos atados ao rosto anulado, evidencia-se a troca de identidade estabelecida pelo posicionamento simbólico do contorno material de cada objeto, sua função e seu significado. Nessa inversão de funções e papéis estabelecidas entre sujeito e objeto tensiona-se a negociação entre ´dominante` e ´dominado` onde por sua vez modula-se o sentido de identidade.

Diante desta fusão acumulativa, sujeito e objeto borram seus significados dando origem a um híbrido inominável e inclassificável. A metáfora relaciona-se aqui com o caráter híbrido da figura mitológica do unicórnio como animal que transita no espaço entre (profano e o sagrado) ao mesmo tempo que possui em seu chifre a possibilidade de se estender a outros espaços diferentes de onde encontra-se seu corpo. 

Neste sentido extraímos dessa metáfora e alargamos aqui estes limites, metaforizando na sobreposição destes objetos a necessidade obsessiva e constante de avanço através do acúmulo, aquisição e dominação criada por uma sociedade pautada na relação homem-objeto-consumo.

O animal, na mitologia, é descrito como um ser mágico, raramente visto, tocado ou aprisionado. É descrito como um animal que transita entre os espaços puros e por esse motivo se exila do mundo como quem foge de seus conviveres. Acoplar este sentido santificado e puro a uma imagem plena de oposições de significados que contornam a ambição, a extração e a dominação é uma forma de ilustrar o caminho paradoxal e contraditório por onde o individuo moderno transita ao seu relacionar com seu meio e suas formas de produção de matéria e suas justificativas estritamente voltadas a construção de seu próprio ego, recheadas de um discurso preocupado com ações coletivista. 

FICHA TÉCNICA

Criação:
Talita Florêncio
Thiago Salas

Performance:
Talita Florêncio
Thiago Salas

 

Design de Som:
Thiago Salas

 

Plataforma de Pesquisa:
APT.LAB